MITOS E VERDADES: VITAMINA B6 PRA QUE SERVE? (2016)

Conheça os Mitos e Verdades Sobre a Vitamina B6

MITOS E VERDADES VITAMINA B6 PRA QUE SERVE

Vitamina B6: O que Você Precisa Saber

 

O que faz: Vitamina B6 (piridoxina) é um dos nutrientes mais versáteis disponíveis.

Ele é usado por nossos corpos para fazer serotonina e norepinefrina, que são substâncias químicas que transmitem sinais no cérebro.

B6 também está envolvido com o funcionamento dos hormônios e sistema nervoso, produzindo anticorpos para combater a doença, ajudando nossos corpos para metabolizar proteínas e fazer hemoglobina.

Sabemos agora que aqueles de nós com baixas quantidades de vitamina B6 no nosso sangue têm altos níveis de inflamação crônica e aqueles com mais vitamina B6 também são os menos propensos a ter indicadores de inflamação.

Se você estiver tentando corrigir um problema de saúde há algum tempo sem sorte, a vitamina B6 pode ser a resposta, então pergunte ao seu médico de família para investigar.

 

> As causas da deficiência

A vitamina B6 é absorvida no aparelho digestivo, por isso, se você está sofrendo com problemas de intestino há uma chance de que está faltando nutriente.

Uma deficiência também pode ocorrer em pessoas com tiroide, alcoolismo, lesões do fígado e insuficiência cardíaca, bem como aquelas que tomam certos medicamentos.

Ele também pode ser o resultado de uma doença genética chamada pyroluria. Isto ocorre quando o corpo produz muito de uma substância chamada kryptopyrrole, que, por sua vez, impede a absorção de B6 e zinco.

 

> Sinais de uma deficiência

Os sintomas da PMT, tais como sensibilidade mamária, irritabilidade e fadiga.

Distúrbios no humor, incluindo depressão e ansiedade.

A anemia (baixas quantidades de células vermelhas do sangue saudavam).

Uma função comprometida imunológica ou o metabolismo de proteínas pobres.

Fraqueza muscular.

Dificuldade de concentração.

Pessoas com pyroluria também podem experimentar infecções frequentes e muitas vezes são identificadas por sua incapacidade de se bronzear, má recordação do sonho, distribuição anormal de gordura e sensibilidade à luz e som.

Níveis de B6 podem ser verificados através de testes de sangue ou urina, que podem ser encomendados pelo seu GP.

 

>> Recomendamos Para Você:

 

(VÍDEO) VITAMINA B6 (Piridoxina) – Importância, Benefícios e Alimentos Ricos

 

> Como aumentar a sua ingestão

Comer uma variedade de vapor vegetal, legumes, cereais integrais, carne e peixe lhe dará B6 suficiente, mas as mais ricas fontes de vitamina são:

Fígado e outras vísceras.

Peixes oleosos de águas profundas, como o atum e salmão.

Batatas e batatas doces (Kumera).

Bananas e abacates.

Grãos, como aveia, quinoa e farelo de trigo.

Legumes, grão de bico, pistache e sementes de girassol.

Pães e cereais enriquecidos.

Adultos com idade entre 18-50 precisa 1.3mg da vitamina B6 por dia, enquanto aqueles com idade superior a 50 exigem 1.5-1.7mg.

Se você tem uma dieta rica em proteínas, você pode precisar de mais B6.

Evidência

Foram testadas em seres humanos e animais. Segurança e eficácia nem sempre têm sido comprovada.

Algumas dessas condições são potencialmente graves e deve ser avaliado por um profissional de saúde qualificado.

 

> Anemia

A vitamina B6 tem sido estudada por um distúrbio genético chamado anemia sideroblástica, em que o organismo não produz glóbulos vermelhos saudáveis o suficiente.

Os suplementos de vitamina B6 foram encontrados para ser eficaz para o tratamento desta condição sob os cuidados de um profissional médico.

 

> Nutrição (deficiência de vitamina B6)

Os suplementos de vitamina B6 são eficazes para a prevenção e tratamento da deficiência de vitamina B6 e inflamação do nervo causada. Os suplementos dietéticos devem ser tomados sob a orientação de um médico.

 

> Prevenir os efeitos adversos em pessoas que tomam cycloserine

Cycloserine é um medicamento de prescrição que trata tuberculose ou infecções do trato urinário.

Isto pode causar efeitos secundários, tais como anemia (baixas quantidades de células vermelhas no sangue saudáveis), inflamação do nervo, ou convulsões.

A vitamina B6, foi encontrada para ajudar a evitar estes efeitos secundários.

 

> Convulsões dependentes de piridoxina em recém-nascidos

Altas doses de vitamina B6 (piridoxina) em mães grávidas ou doenças genéticas podem causar convulsões em recém-nascidos.

Estas crises podem ser controladas rapidamente por um médico piridoxina aplicando injeção na veia.

 

> Síndrome pré-menstrual (TPM)

Há algumas evidências de que tomar piridoxina por via oral pode melhorar os sintomas da TPM, como dor no peito, depressão ou ansiedade em algumas mulheres. Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão ser feita.

 

> ADHD

Algumas pesquisas sugerem que a suplementação de vitamina B6 usada sozinha ou com outras vitaminas e minerais pode ajudar a tratar ADHD. No entanto, há evidências conflitantes. Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão ser feita.

Alguns fármacos anti-psicóticos podem causar distúrbios de movimento, tais como acatisia. Estudos iniciais sugerem que doses elevadas de vitamina B6 podem ser úteis quando adicionado ao tratamento.

Mais pesquisas são necessárias para confirmar estes resultados.

 

> Prevenção da doença de Alzheimer

Níveis sanguíneos elevados de aminoácido homocisteína pode indicar um risco de doença de Alzheimer.

Suplementos Piridoxina tomadas isoladamente ou com outras vitaminas B (ácido fólico), foram encontrados para serem eficazes para baixar os níveis de homocisteína.

No entanto, não está claro se a redução dos níveis de homocisteína também reduz o risco de doença de Alzheimer. Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão ser feita.

 

(VÍDEO) Vitamina B6

 

> A angioplastia (cirurgia de artérias bloqueadas)

Existem resultados conflitantes para apoiar o uso de ácido fólico, vitamina B6 e vitamina B12 em conjunto após a angioplastia.

 

> Ansiedade

Está faltando evidência para apoiar o uso de vitamina B6 para aliviar a ansiedade. É necessária mais investigação nesta área.

 

> Asma

As primeiras pesquisas sugerem que as crianças com asma grave podem ter níveis baixos de vitamina B6. A teofilina, um fármaco anti-asma, parece reduzir os níveis de vitamina B6.

Estudos da suplementação de vitamina B6 em pessoas que tomam teofilina para a asma encontraram resultados conflitantes. Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão forte ser feita.

 

> O eczema atópico (doença de pele que causa coceira, erupções escamosas)

A suplementação com vitamina B6 tem sido estudada para o tratamento de eczema atópico.

Estudo inicial examinou o uso da vitamina B6 para os sintomas do eczema em crianças, mas encontrou uma falta de efeito.

Pesquisa de alta qualidade é necessário para fazer conclusões firmes.

 

> Os resultados do parto

Estudos sobre os resultados do parto em que as mães grávidas receberam suplementos de vitamina B6 têm encontrado resultados mistos.

Outros estudos sugerem que suplementos de vitamina B6 durante a gravidez pode ajudar a melhorar a saúde dental e peso ao nascer dos bebês. Mais estudos de alta qualidade são necessários nesta área.

 

> Amamentação (reduzindo o leite materno)

Os primeiros estudos que encontraram resultados conflitantes sobre o uso da vitamina B6 para reduzir o leite materno. Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão definitiva ser feita.

 

> Mastalgia

A evidência está faltando para apoiar o uso de vitamina B6 para a dor do peito ou sensibilidade. São necessários mais estudos neste campo.

 

> Prevenção do câncer

Algumas evidências sugerem que a vitamina B6 reduz o risco de câncer de cólon. No entanto, uma combinação de ácido fólico, vitamina B6 e vitamina B12 não diminui o risco de cancro da mama.

Há alguma evidência de que os fumantes do sexo masculino com níveis mais altos de vitamina B6 tenha um menor risco de câncer de pulmão.

Pesquisas de alta qualidade são necessárias para confirmar estes resultados. A suplementação não é uma terapia padrão neste momento.

 

> Síndrome do túnel carpal

Evidência para apoiar o uso de vitamina B6 para a síndrome do túnel do carpo está faltando. Um estudo inicial sugere que as pessoas que têm a condição podem ter níveis mais baixos de vitamina B6.

Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão definitiva.

 

> Doenças do sistema nervoso central

Evidências preliminares sugerem que a suplementação de vitamina B6 pode beneficiar crianças com inquietação hiperativa e baixos níveis de serotonina, uma substância química no cérebro. Mais pesquisas são necessárias para confirmar estes resultados.

 

> Função cognitiva

As primeiras pesquisas sugerem que a má função cognitiva pode estar associada com baixos níveis de folato no sangue. No entanto, este efeito está ligado com a falta de vitamina B6. É necessário mais estudo sobre os efeitos da vitamina B6.

 

> Depressão

Estudo inicial examinou o uso da vitamina B6 para sintomas de depressão. Níveis sanguíneos mais elevados do aminoácido homocisteína pode aumentar o risco de depressão mais tarde.

Mais estudos são necessários para confirmar os benefícios potenciais.

 

> Diabetes

As primeiras pesquisas sugerem que a suplementação diária de vitamina B6 pode melhorar os níveis de açúcar no sangue em diabetes associado à gravidez. Pesquisas de alta qualidade são necessários para confirmar estes resultados.

 

> A fertilidade em mulheres

As primeiras pesquisas sugerem que a suplementação de vitamina B6 pode afetar a fertilidade feminina. A vitamina B6 usado com outros suplementos pode melhorar o resultado da gravidez.

No entanto, uma forte evidência para apoiar este efeito é atualmente inexistente. É necessária uma maior investigação de alta qualidade sobre os efeitos da vitamina B6 sozinhos.

 

(VÍDEO) SUPLEMENTO PIRIDOXINA VITAMINA B6

 

> Doença de coração (níveis elevados de homocisteína)

Altos níveis sanguíneos do aminoácido homocisteína pode ser um fator de risco para doenças cardíacas, distúrbios de coagulação do sangue, artérias obstruídas, ataque cardíaco e derrame.

A vitamina B6 tem sido estudada em combinação com outras vitaminas B (principalmente ácido fólico) para baixar os níveis de homocisteína.

Alguns estudos sugerem que o ácido fólico pode ser mais eficaz do que a vitamina B6, enquanto outros relatam que a vitamina B6 sozinha não pode ter efeito. Mais pesquisas são necessárias antes de conclusões firmes sobre o uso de vitamina B6 para doenças cardíacas.

 

> Pressão alta

As primeiras pesquisas sugerem que a vitamina B6 reduz a pressão arterial. Mais pesquisas são necessárias para confirmar estes resultados.

 

> Função imune

De acordo com pesquisas a vitamina B6 pode ser importante para a função do sistema imunitário. Estudo inicial encontraram efeitos positivos da vitamina B6 na resposta imune. É necessária mais investigação sobre a suplementação de vitamina B6 para este uso.

 

> Pedras nos rins (geral)

A vitamina B6 tomado sozinho ou com magnésio pode reduzir o risco de certos tipos de pedras nos rins.

Maior ingestão de vitamina B6 tem sido associada a um menor risco de desenvolver certos tipos de pedras nos rins em mulheres, mas este efeito foi encontrado em homens sem história de pedras nos rins.

Mais estudos são necessários antes de uma conclusão definitiva.

 

> Os cálculos renais (pedras de oxalato de cálcio)

A vitamina B6 tomado com outros tratamentos pode ajudar a manter a função renal em indivíduos com hiperoxalúria, nos quais quantidades excessivas de um composto chamado oxalato são encontradas na urina.

As pessoas que têm hyperoxaluria muitas vezes têm um alto risco de cálculos de oxalato de cálcio. Pesquisa de alta qualidade é necessária nesta área.

 

> Doença de McArdle

Doença de McArdle é uma doença muscular hereditária rara que causa fadiga, cãibras musculares dolorosos e falha muscular.

A lesão muscular em pessoas com esta doença pode causar urina escura e deficiência de vitamina B6. As primeiras pesquisas encontraram uma falta de benefícios da vitamina B6 para a doença de McArdle. Mais pesquisas são necessárias.

 

> Cólicas menstruais

A pesquisa inicial sugere que a vitamina B6 pode ser eficaz para aliviar dores menstruais. No entanto, a evidência está faltando e são necessárias mais pesquisas para confirmar estes resultados.

 

> Prevenção da osteoporose

Evidência está em conflito em apoio da vitamina B6 para proteção óssea. Mais estudos são necessários antes de uma conclusão definitiva ser feita.

 

> Dor de perturbações nervosas

A suplementação com vitamina B6 tem sido sugerida como um tratamento para a dor do nervo. Mais pesquisas são necessárias para formar conclusões.

 

> Náusea induzida pela gravidez e vômitos

Estudos analisaram o uso de vitamina B6 ou com outros tratamentos anti-náuseas em mulheres grávidas, com resultados conflitantes. Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão definitiva ser feita.

 

> Pílulas anticoncepcionais

As mulheres que tomam pílulas anticoncepcionais pode precisar tomar suplementos de vitamina B6, embora isso não tenha comprovação científica.

Mulheres que tomam dose de anticoncepcionais por via oral podem ter níveis mais baixos de vitamina. Suplementação de B6 deve ser usada com cautela, uma vez que os efeitos a longo prazo são desconhecidos. Pesquisa de alta qualidade é necessária nesta área.

 

(VÍDEO) VITAMINAS B (B1 B2 B3 B5 B6 B7 B9 B12) PRINCIPAIS ALIMENTOS CARNES, CEREAIS, FRUTAS, etc.

 

> Convulsões (causada pela febre)

As primeiras pesquisas sugerem que a vitamina B6 pode não ter efeito sobre convulsões causadas pela febre. Mais pesquisas são necessárias para confirmar estes resultados.

 

> Discinesia tardia (transtorno causando movimentos descontrolados)

A vitamina B6 tem sido estudada para pessoas que têm discinesia tardia. A pesquisa inicial sugere que a vitamina B6 pode ter benefício para os sintomas desta condição. Mais pesquisas são necessárias antes de uma conclusão definitiva ser feita.

 

> Coágulos na veia

As primeiras pesquisas sugerem que baixos níveis de vitamina B6 pode ser um fator de risco para a formação de coágulos sanguíneos nas veias. Mais estudos são necessários para formar conclusões.

 

> Autismo

Os estudos sobre a utilização de magnésio sozinho ou com a vitamina B6 foram encontrados resultados pouco claros para o tratamento do autismo. Mais pesquisas são necessárias. Autismo deve ser tratado por um médico qualificado.

 

> Prevenção do AVC

Sozinho ou com vitamina B12 e ácido fólico vitamina B6, foi encontrada a falta de eficácia na prevenção de acidentes vasculares cerebrais recorrentes. Mais pesquisas são necessárias para determinar o efeito da vitamina B6 sozinho.

 

> Tradição ou teoria

Os usos abaixo são baseados na tradição ou teorias científicas. Eles muitas vezes não foram totalmente testados em seres humanos, e não tem eficácia comprovada.

Algumas dessas condições são potencialmente graves e deve ser avaliado por um profissional de saúde qualificado.

Intoxicação alcoólica, alergias, antioxidante, estimulação do apetite, artrite, inflamação da bexiga, a coreia (transtorno de movimento descontrolado), dor do nervo do diabético, tonturas, síndrome de Down, epilepsia (convulsões repetidas ao longo do tempo), distúrbios oculares (olho rosa), colesterol elevado, melhorando o fluxo de urina, infertilidade, insuficiência renal, menopausa.

Doença mental, enxaqueca, enjôo, cãibras musculares, defeitos do tubo neural, cãibras nas pernas noturnas (cãibras nas pernas durante a noite), doença de Parkinson, envenenamento, doença da radiação, doenças convulsivas (cérebro no estado de apreensão persistente), anemia das células falciformes (forma de glóbulos vermelhos anormais), doenças da pele, o aumento do sono, síndrome de Tourette.

medico-emagecer-mulher-projeto-novo

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ | DICAS DE CABELO »

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *