17 Mitos e Verdades sobre Hidratação e Ingestão de Água

Tudo Sobre 17 Mitos e Verdades sobre Hidratação e Ingestão de Água

Hidratação e Ingestão de Água

Mitos Comuns Sobre a Desidratação

A água desempenha um importante papel em quase todos os processos biológicos no corpo.

Ela controla o termostato do corpo, regula a pressão arterial e elimina toxinas do organismo. Agua é um nutriente vital para todos nós.

Claro, nós sabemos que devemos ingeri-la, mas quanto?

A água usada em bebidas com cafeína, como café e refrigerante, ajudam ou não?

E você deve beber antes de sentir sede ou só quando está com sede?

“Muito do que pensamos sobre a água é pura adivinhação, diz Elson Haas, MD, um médico de medicina integrada em San Rafael,

Califórnia e o autor do livro Ficar Saudável com a Nutrição,(Celestial Arts, 2006).

“A falta de investigação levou a uma falta de conhecimento.

Na verdade, a maioria do que as pessoas pensam que sabem sobre a água não é mesmo verdade.”

Para ir além dos mitos e encontrar algum bom senso na sabedoria popular, ouvimos vários especialistas sobre o consumo de água e a saúde humana.

17 Mitos e Verdades sobre Hidratação e Ingestão de Água

>> Recomendamos Para Você:

(VÍDEO) Beber Água Morna Em Jejum Emagrece (Garantido)

(VÍDEO) Dieta da Água para Emagrecer perca 4kg em 1 Semana sem Passar Fome

>> Aqui estão os Prós e Contras de Manter seu Corpo Hidratado

Mito n º 1: A desidratação é relativamente rara e ocorre somente quando o corpo é privado de água durante dias.

Realidade: Desidratação de baixo grau (contra a desidratação aguda e clínica) é um problema crônico, generalizado que tem grandes impactos sobre o bem-estar, energia, aparência e resiliência.

Christopher Vasey, ND, um naturopata suiço, e autor de A Prescrição de Água (Healing Arts Press, 2006), acredita que a maioria das pessoas sofrem regularmente este tipo de desidra

Desidratação crônica pode causar distúrbios digestivos, porque nosso corpo precisa de água para produzir os sucos digestivos que auxiliam o processo digestivo.

Se não tomamos água suficiente, nosso corpo não secreta sucos digestivos suficientes, gerando muitos problemas digestivos como: gases, inchaço, náusea, má digestão e perda de apetite.

Conclusão: Se não está se concentrando na hidratação durante todo o dia, há uma boa chance que você fique um um pouco desidratado, o que poderia afetar negativamente sua energia, vitalidade e imunidade, assim como sua aparência.

Experimente beber mais água durante todo o dia.

Você observará uma diferença quase imediata em seu bem-estar, e mesmo se não o fizer, os hábitos de hidratação farão muitas coisas boas para a saúde de suas células a longo prazo.
Mito n º 2: Seu corpo precisa de oito copos de água por dia.

Realidade: Seu corpo precisa de um fornecimento constante de água para operar eficientemente e executar muitas tarefas rotineiras para mantê-lo saudável e energético.

Dito isto, não há provas específicas e científicas que dizem que você precisa beber oito, copos de água por dia (também conhecido como a regra de 8 x 8).

Em 2002, Heinz Valtin, MD, professor aposentado de Fisiologia da Escola de Medicina Dartmouth e autor de dois livros didáticos sobre a função renal, publicou o livro definitivo sobre o assunto no Jornal Americano de Fisiologia.

Ele passou 10 meses pesquisando a literatura médica para provas científicas da regra 8 x 8 só para aparecer de mãos vazias.

Em 2004, o Instituto de medicina (IOM), uma divisão da Academia Nacional de Ciências, definiu a ingestão diária de água: 3,7 litros (125 onças fluidas) para homens e 2,7 litros (91 onças fluidas) para as mulheres.

Mas esses números referem-se à ingestão total de água, ou seja, todas as bebidas e alimentos que contenham água contam para sua cota diária.

Frutas e vegetais como melancias e pepinos, que contêm muita água, entram para o topo da lista.

Mas a dinâmica de “vale tudo” serve para os dois lados. Vasey acredita que muitas pessoas sofrem de desidratação crônica, devido a baixa qualidade do que eles estão comendo ou do que estão bebendo.

As pessoas que dizem “Não gosto de água” provavelmente poderiam compensar seus déficits ao comerem certos tipos de alimentos, ele afirma, “mas a maioria não come bastante frutas e legumes.

Ao invés, eles comem carne, cereais e pães, que não têm muita água e contêm uma grande quantidade de sal.”

Proteínas animais exigem muito mais umidade do que elas contêm para quebrar, assimilar e serem liberadas no corpo.

E muitos alimentos processados, como batatas fritas e biscoitos, por exemplo, são quase desprovido de umidade, então, como esponjas secas, eles absorvem água através do sistema digestivo.

O corpo necessita apenas de 3 a 5 gramas de sal por dia para se manter saudável, mas a maioria das pessoas devorar 12 a 15 gramas do material diariamente.

Para livrar-se da sobrecarga, o corpo requer grandes quantidades de líquido.

Conclusão: Se você quiser ficar perfeitamente saudável, hidratado e energético, é uma boa idéia comer alimentos abundantes em água e beber água durante todo o dia.

Em caso de dúvida, provavelmente é melhor beber um pouco mais de água, ao invés de um pouco menos.

Mas isso não significa que se você não beber os 8 copos de água diários alguma coisa terrível pode acontecer com você.

Apenas esteja ciente de que você deve ingerir mais frutas e legumes.

E quando você decidir comer alimentos mais secos, lembre-se que você precisa ingerir mais água em sua dieta para compensar.
Mito n º 3: Quando se trata de hidratação, todas as bebidas são iguais.

Realidade: Não é bem assim.

Em princípio, 2,6 ou 3,7 litros (ou mais) de água recomendados pelo Instituto de medicina incluiriam seu café da manhã, o refrigerante que você bebe no almoço e até mesmo um copo de vinho no jantar.

Mas as bebidas alcoólicas, cafeinadas e adoçadas com muita cargas químicas (adoçantes artifíciais) exigem uma quantidade significativa de fluido para processar e filtrar adequadamente.

Como resultado, bebidas isotônicas podem não ser a melhor escolha,como muitos especialistas sugerem. “Eles realmente podem desidratar o corpo,” diz Haas.

Por exemplo, disse Vasey, bebidas, como café, chá preto e cacau são muito ricos em purinas, substâncias tóxicas que devem ser diluídas em grandes quantidades de água para serem liberadas no corpo.

Bebidas adoçadas artificialmente aumentam a carga tóxica do corpo.

Açúcar e café, também criam um ambiente ácido no corpo, impedindo a função enzimática e sobrecarregando os rins, que devem livrar o corpo do excesso de ácido.

Além disso, disse Vasey, a cafeína encontrada no café, chá preto e refrigerantes afeta negativamente os depósitos de água do seu corpo.

Ele é um diurético que eleva a pressão arterial, aumentando tanto a produção como a eliminação da urina.

“Nessas bebidas a água viaja através do corpo muito rapidamente,” disse Vasey.

“Dificilmente a água entra na corrente sanguínea porque os rins eliminam uma porção do líquido, antes que a água tivesse tempo para fazer o seu caminho para o ambiente intracelular”.

(Para mais informações sobre a importância da hidratação intracelular, consulte “Mito n º 5.”).

Conclusão: Consumo moderado de bebidas como o café e o chá é bom, mas esteja ciente de que enquanto alguns dos fluidos nas bebidas isotônicas podem ajudá-lo, certos ingredientes podem prejudicar o armazenamentos de água no seu corpo.

Então, quando você decidir beber algo para hidratar, prefira simplesmente a água.

E se você está procurando um estimulante, tente água com gás com um pouco de suco cítrico.

Mito n º 4: Ao sentir sede, voce já está desidratado.

Realidade: Novamente, depende do que você entende por “desidratado”.

Especialistas como Vasey argumentam que enquanto muitos pacientes em um estado de desidratação subclínica podem não sentir sede.

Seus corpos estão enviando outros sinais de hidratação insuficiente, dores de cabeça, dor de barriga, baixa energia e pele seca.

Mas quando se trata de evitar a definição mais amplamente aceita de desidratação clínica, a sede é um bom indicador de quando você precisa beber.

É o seguinte: com a queda dos níveis de água no corpo, o sangue fica mais grosso.

Quando a concentração de sólidos no sangue se eleva em 2%, o mecanismo da sede é acionado.

Um aumento de 1% de sólidos de sangue poderia ser chamado de “desidratação suave”, mas também poderia ser considerada uma flutuação normal dos fluidos corporais.

De qualquer forma, sensação de sede é um bom indicador de que você precisa obter um pouco de água em seu corpo, e em breve.

Sintomas graves de desidratação não surgem até que os sólidos de sangue subam 5%, muito depois de você sentir sede.

Mas, obviamente, você não quer esperar tanto tempo. Mesmo leves níveis subclínicos de desidratação vêm com sacrifícios na aparência, metabolismo e vitalidade ideal.

Como as plantas, o corpo pode sobreviver com menos água do que precisa, mas é improvável que prospere.

Conclusão: Beber água apenas quando você sente sede pode não estar hidratando seu corpo na maior parte do tempo, e pode comprometer a sua energia e vitalidade.

Por outro lado, bebendo constantemente bebidas calóricas carregadas com elementos químicos pode ser uma péssima idéia.

Então, se você tende a manter uma garrafa de refrigerante na sua mesa todo o dia, ou se você nunca é visto sem sua xícara de café na mão, repense sua abordagem.

Tenha o hábito de beber um copo de água logo pela manhã, e mais alguns copos de água durante todo o dia.

Também beba água proativamente (especialmente durante o exercício extenuante, longos vôos de avião em climas quentes).
Mito n º 5: Hidratação é somente pela água.

Realidade: Não. É um delicado equilíbrio de minerais, eletrólitos e ácidos graxos essenciais para obter e manter a água onde ela precisa estar, hidratar corretamente sua corrente sanguínea, os tecidos e suas células.

“Você pode beber muita água e ainda estar desidratado em um nível celular,”, diz Haas.

A água que você bebe é absorvida pelo trato digestivo para a corrente sanguínea por pequenos vasos sanguíneos (capilares).

Da água contida em alimentos e bebidas, 95 por cento acaba no sangue.

Do sangue, a água se move no fluido em torno das células, chamadas fluido extracelular.

Isso é importante, mas não é o fim da linha. A água tem de ficar no interior das células para manter uma ótima saúde.

A vitalidade de uma pessoa é afetada por quão bem seu corpo obtém água para dentro e fora de células, diz Haas.

Uma variedade de condições de saúde e hábitos de vida saudável podem inibir a capacidade destas celulas, observa.

Mas, naturalmente, como a idade do corpo, a água no interior das células (intracelular) tende a diminuir e a água exteriores das células (fluido extracelular ou intersticial) tende a se acumular.

Haas chama este gradual secagem de células “biomarcador de envelhecimento.”

Minerais, especialmente eletrólitos e sais minerais, são essenciais para a manutenção do equilíbrio celular.

Os minerais ajudam transportar água dentro das células, onde elas também ativam as enzimas.

E as enzimas são a base de todos os processos biológicos do corpo, da digestão, a secreção de hormônio de cognição.

Sem minerais, diz Haas, as enzimas ficam lentas e o corpo sofre.

Sem ácidos graxos essenciais, que formam a base para as membranas celulares, as células não podem absorver, segurar e estabilizar a água e outros nutrientes que devem conter.

Conclusão: Reponha os minerais comendo muitas frutas frescas, vegetais, nozes e sementes.

Idealmente de produtos cultivados de acordo com as práticas da agricultura biodinâmica, ou seja, o agricultor torna-se coadjuvante (ao invés de esgotar) os nutrientes no solo.

Outra maneira de impulsionar minerais na dieta é cozinhar com um sal marinho de alta qualidade.

Um sal natural, não refinado entregará até 60 minerais que seu corpo precisa para gerenciar o fluxo de água.

Além disso, tente incluir alimentos integrais que são ricos em ácidos graxos essenciais, como nozes e sementes de linhaça, que são essenciais para manter saudáveis as membranas que podem manter a umidade.

E considere um suplemento multimineral que inclua uma vasta fonte de minerais em sua formulação.
Mito n º 6: Urina saudável é sempre clara.

Realidade: A cor da urina está diretamente ligada ao status de hidratação, porque o tom amarelo é uma medida de quantas partículas sólidas, tais como sódio, cloreto, nitrogênio e potássio, são excretadas.

À intensidade da cor depende na quantidade de água que os rins misturam com os sólidos.

Menos água é igual a urina mais escura. Mais água é igual a urina mais clara.

Urina escura ou com cheiro forte são sinais que seu corpo precisa de mais água. Mas urina amarela médio está bem.

Urina muito clara na verdade pode ser um sinal de que seus rins são tributados pela quantidade de fluido movendo-se através deles e os minerais em seu corpo estão sendo muito diluídos.

Observe também que algumas vitaminas, como a riboflavina ou B2, podem deixar a urina amarelo brilhante.

Então não se assuste se sua urina ficar com uma cor estranha após engolir um multivitamínico ou comer certos alimentos, como o fermento nutricional, que é rica em vitaminas do complexo B.

Conclusão: Beba bastante água para fazer a urina ficar amarelo clara (cor de limonada).

O volume varia de acordo com seu nível de atividade e metabolismo.

Se sua urina estiver turva,escura ou com mau cheiro, aumente sua ingestão de água e fique em observação.

Se você não vê uma mudança positiva, consulte um profissional de saúde.
Mito n º 7: Beber muita água leva à retenção de água.

Realidade: O corpo retém água em resposta a desequilíbrios bioquímicos e hormonais, toxicidade, saúde cardiovascular e celular e, curiosamente, desidratação.

“Se você não beber bastante líquido, seu corpo pode realmente reter a água, para compensar,” diz Vasey.

Ele acrescenta que uma falta geral de energia é o sintoma mais comum desse tipo de retenção de água.

“Paradoxalmente, você pode às vezes eliminar a retenção de líquidos por beber mais água, não menos, porque se você ingerir água suficiente, os rins não tentam reter a água cortando para trás a eliminação,” ele explica.

Conclusão: Não é bom beber menos água do que você precisa. Se você tem problemas de retenção de água, procure aconselhamento profissional para ajudá-lo a identificar a causa raiz (intolerâncias alimentares, por exemplo, é um dos problemas comuns em pessoas saudáveis).

Não dependa de diuréticos e não evite a água para resolver seus problemas, pois ambas as estratégias tendem a piorar os problemas, e não melhorar.
Mito n º 8: Você não pode beber muita água.

Realidade: Em condições normais, o corpo libera a água que não precisa.

Mas é possível, geralmente sob condições extremas.

Quando você está bebendo mais do que 12 litros em 24 horas ou exercitando-se pesadamente, perturbe o equilíbrio osmótico do corpo diluindo e irrigando muito sódio, um eletrólito que ajuda a equilibrar a pressão dos fluidos dentro e fora de células.

Isso significa inchar o afluxo de células podendo até estourar.Apesar de que a condição, chamada hiponatremia, seja rara, ela pode acontecer.

Corredores de longa distância estão em maior risco de hiponatremia aguda (ou seja, em que o desequilíbrio acontece em menos de 48 horas), mas qualquer um pode ter problemas se beber água em excesso sem substituir minerais e eletrólitos essenciais.

Consumo excessivo de água pode também forçar os rins e, se tomada junto com as refeições, interferir com a digestão apropriada.

Hiponatremia crônica, ou seja, quando os níveis de sódio desaparecem gradualmente ao longo dos dias e semanas, é menos perigosa, porque o cérebro pode ajustar-se gradualmente para o déficit, mas a condição precisa ser tratada por um médico.

Hiponatremia crônica é muitas vezes vista em adultos com doenças que lixiviaram o sódio do corpo, tais como a doença renal e insuficiência cardíaca congestiva.

Mas nem um caso grave de diarreia, especialmente em crianças, pode definir o cenário para a hiponatremia.

Esteja atento a sintomas como dor de cabeça, confusão, letargia e perda de apetite.

Conclusão: Nunca força-se a beber além de um sentimento de plenitude. Se você está bebendo grandes quantidades de água e ainda sentir sede freqüente, procure a ajuda de um profissional de saúde.

Se você está bebendo muito líquido para um regime de exercícios que dura mais de uma hora, certifique-se de acompanhar sua água com sais adequados e eletrólitos.

Vasey espera que as pessoas sejam motivadas para a saúde retornando para os prazer de simplesmente beber água.

Desta mesma forma redescobram recentemente os inumeráveis benefícios dos alimentos integrais sobre os altamente processados e agressivamente comercializados.

“A natureza deu-nos água, não refrigerantes,” ele diz. “É hora de voltar ao básico”.

ATUALIZADO: 05/10/2016 (INFOGRÁFICO)

medico emagecer mulher

>> >> RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *